Fabricantes apostam na diversidade de produtos e contenção dos preços para Páscoa

A aposta de um dos mais importantes fabricantes de chocolates do país é na diversidade de produtos e lançamentos que prometem agitar o mercado. Em reunião realizada no último final de semana, Bauducco, Hershey´s e Ovomaltine apresentaram para a equipe da Dipam Gaúcha Distribuidora, os detalhes da ação para Páscoa desse ano. A empresa estima um crescimento de 12% nas vendas de Colomba Pascal esse ano na comparação com o ano passado. Para os chocolates da Hershey´s a expectativa é ainda melhor projetando comercializar aproximadamente 20% a mais.

O otimismo, segundo o supervisor regional da área sul da Pandurata Alimentos, Juraciane Trindade, se dá pelas oportunidades de mercado, situação financeira favorável da população e pelo histórico de campanhas de Natal. Nos anos de 2010 e 2011 a empresa cresceu mais de dois dígitos e a intenção é trazer também esse resultado para a Páscoa.

A Dipam Gaúcha é a distribuidora exclusiva dos produtos nas regiões de Porto Alegre, Região Metropolitana, Vale dos Sinos, Litoral e Região Carbonífera. Uma das atrações nas gôndolas será o \”maior Kisses do Mundo\”, que tem 820 gramas e é quase quatro vezes maior que os Hershey’s Kisses de tamanho regular, com 230g.

- Também temos a lata de Kisses que é um dos lançamentos para esse ano – completa o supervisor regional da área sul da Pandurata Alimentos, Juraciane Trindade.

As Colombas Pascais estão, a cada ano, se consagrando como um complemento na mesa do consumidor. A Colomba Pascal da Bauducco representa 54% desse mercado e a Pandurata detém 70% do mercado nesse segmento.

Quanto à política de preços para Páscoa o esforço das fabricantes tem sido a manutenção.

- Quando fizemos a última compra de matéria-prima tivemos uma elevação do preço do açucar. Hoje o preço vai oscilar em torno de 7 a 10% o que significa estarmos dentro do que toda concorrência vai aplicar porque é um índice próximo ao da inflação medida pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo) – explica Juraci.

Segundo dados divulgados pela Associação Brasileira da Indústria de Chocolates, Cacau, Amendoim, Balas e Derivados (Abicad), nos últimos dois anos o setor cresceu 35%. O consumo médio de chocolate no país hoje é de 2,2 Kg por habitante. Há dois anos, esse número era de 1,65 Kg.